O que é?
Como Funciona?
Aplicações
Diversificações
Como Instalar o Exaustor Eólico Giratório (MA024)
Desvantagem do Lanternim
Cuidados na Instalação
Benefícios e Vantagens
Ficha Técnica


 

É um tipo de exaustor impulsionado pela força do vento e pela diferença de temperatura, entre o interior e o exterior de um prédio (convecção térmica). Dispensa o uso de motor elétrico. É, portanto, econômico, seguro e silencioso. O Exaustor Eólico Giratório (MA024) renova a massa de ar quente contida no ambiente, aproximando a temperatura interna da externa, na sombra. Ao renovar a massa de ar, o Exaustor Eólico Giratório (MA024) reduz também a umidade interna, que, na maioria das vezes, é responsável pela sensação de abafamento nos ambientes.





O vento incide sobres as palhetas do rotor, promovendo o giro do aparelho. Em seu interior ocorrerá uma ligeira queda de pressão, ajudando a succionar a massa de ar quente, gases tóxicos, fumaças e partículas em suspensão no ambiente em sua direção. Além de baixar a temperatura, o Exaustor Eólico melhora a qualidade do ar.

Na ausência de vento o equipamento funciona apenas pelo diferencial térmico entre as temperaturas interna e externa: (convecção térmica). A massa de ar quente, por ser mais leve, desloca-se na direção do exaustor, exercendo pressão no rotor, capaz de movimentá-lo. Esse processo denomina-se Ventilação Natural.





O Exaustor Eólico Giratório (MA024) pode ser utilizado nos mais diversos tipos de instalações. Sua aplicação é ampla e seu objetivo é reduzir a temperatura interna, melhorando as condições de trabalho e protegendo produtos sensíveis ao calor excessivo e ao abafamento.

Para que o ambiente seja efetivamente favorecido com o exaustor, é importante haver entradas de ar através de janelas, basculantes, portas e/ou elementos vazados, em quantidade proporcional às dimensões da instalação. Quando possível, as tomadas de ar devem estar posicionadas próximas do piso, e distantes dos exaustores.

Com isso, ganha-se maior vazão de ar (efeito chaminé) e máxima eficiência do sistema, uma vez que o ar exterior, em condições mais frescas, será forçado de encontro aos ocupantes do ambiente, melhorando a qualidade do ar, garantindo maior produtividade dos trabalhadores e menor desgaste dos equipamentos e produtos




 

A utilização do Exaustor Eólico Giratório (MA024), atendia basicamente as grandes edificações, tipo galpões, que apresentavam elevados volumes de ar, exigindo dessa forma, gastos significativos com energia elétrica e conservação de equipamentos de ventilação mecânica.

O sucesso alcançado, fez ampliar sua área de atuação, despertando o interesse de outros segmentos. Atualmente podem ser encontrados, em ginásios, instalações agro-industriais, granjas, currais, cocheiras, centros e feiras de produção agro-pastoril, residências (ventilação do ático), casas de máquinas (geradores, elevadores) e inúmeras outras situações, aqui destacadas e avaliadas:

* Indústrias, depósitos, mercados, ginásios e lavanderias - É utilizado, para remover a massa de ar quente proveniente do aquecimento de telhas e dissipações térmicas internas, devido às máquinas e ocupação local. As temperaturas interna e externa são aproximadas, há redução de umidade relativa do ar, o que minimiza a sensação de abafamento do ambiente. No caso específico dos mercados, é a garantia de proteção dos alimentos, contra o calor sufocante.

* Galpões frigoríficos e ambientes climatizados - É a garantia da renovação do ar no ambiente ou sobre o forro (ático), de forma a permitir a redução do diferencial térmico, aumentando dessa forma o rendimento das máquinas de refrigeração.

* Garagem de ônibus e oficinas - Consegue-se reduzir a temperatura e renovar o ar poluído devido à descarga dos motores, inibindo a concentração de gases tóxicos e partículas em suspensão. O ar ocupacional fica menos contaminado.

* Casa de Máquinas (geradores e elevadores, entre outros) - O calor dissipado pelos equipamentos e motores é removido pelo Exaustor Eólico Giratório (MA024). Com isso reduz-se falhas nos sistemas, custos operacionais e de manutenção. Evita-se paradas corretivas, que geram despesas e transtornos.

* Instalações agro-industriais e pastoris - Além do ar quente, remove odores e proporciona um ambiente melhor, mais confortável e saudável, para os trabalhadores e os animais. Ele garante, além disso, a qualidade dos produtos estocados.

* Prisma de banheiro - É desaconselhável a utilização do Exaustor Eólico Giratório (MA024) na ventilação de banheiros em edificações com mais de dois pavimentos. Nos períodos mais frios e de baixa incidência de vento, por exemplo, o aparelho terá a sua capacidade reduzida. No entanto, vários prédios adotaram o Exaustor Eólico Giratório como substituto da exaustão mecânica, para diminuir os gastos de energia elétrica e acabar com os incômodos de ruídos e vibrações.





A maioria das telhas encontradas no mercado suportam o equipamento:

• Onduladas (fibro - cimento e metálicas);

• Canaletões (fibro - cimento e chapa de aço);

• Trapezoidais (alumínio, e aço galvanizado);

• Domos de fibra de vidro;

• Telhas de barro;

• Telhados auto-portantes e outras modalidades.

Na maioria das vezes o Exaustor Eólico Giratório (MA024) é instalado na parte mais alta do ambiente, próximo à cumeeira do telhado, local onde se concentra grande massa de ar quente.

Quando a instalação dispõe de lanternim, recomenda-se a colocação do aparelho abaixo deles. Com isso evita-se a incidência do vento sob o lanternim, garantindo-se o rendimento do Exaustor Eólico Giratório (MA024), com a renovação de todo o ar proveniente do ambiente que se deseja atender. Quando o lanternim está fechado lateralmente o Exaustor Eólico Giratório (MA024) é colocado acima dele.





 

É comum encontrar galpões com lanternim sobre os telhados. Este detalhe construtivo, foi desenvolvido para possibilitar uma ventilação natural no ambiente. No entanto, dependendo da orientação da instalação, o vento pode carregar água de chuva e poeiras, impedindo a saída do ar quente. Neste caso o ar quente é empurrado para baixo, aumentando a sensação de desconforto no ambiente. Isto sem falar nas visitas indesejáveis de pássaros.





 

Alguns cuidados devem ser observados, quando da instalação do Exaustor Eólico Giratório (MA024). Por exemplo:

1. Nas telhas metálicas, observar o afastamento das estruturas do telhado (terças ou longarinas). É necessário evitar o embarrigamento (flexão) das telhas;

2. Nas telhas de fibro-cimento onduladas o cuidado é na verificação de trincas e/ou rachaduras, garantindo-se a segurança do serviço, que não pode ser comprometida;

3. Já nas telhas de fibro-cimento canaletão, além da verificação de trincas e/ou rachaduras, os exaustores precisam ser posicionados numa distância máxima de um metro dos apoios da telha. Com isso evita-se o seu rompimento;

4. E na colocação sobre as lajes pré-fabricadas e de concreto a Mult Air fornecerá aos seus clientes um  DESENHO com as dimensões do rasgo, bem como da mureta a ser construída para acomodar o exaustor. Os serviços de alvenaria são realizados pelos clientes.




 

Além de NÃO CONSUMIR ENERGIA ELÉTRICA o Exaustor Eólico Giratório (MA024) oferece outros benefícios e vantagens, destacados abaixo:

• 24 meses de garantia contra defeito de fabricação;

• Totalmente silencioso;

• Baixo custo de instalação e manutenção;

• Amortização imediata;

• Não produz fagulhas e/ou centelhas, eliminando riscos de incêndio, possibilitando reduções na apólice de seguro contra incêndio;

• Funcionamento ininterrupto;

• Reduz odores, gases tóxicos e partículas em suspensão;

• Remove o ar quente no verão e a umidade no inverno;

• Aproxima a temperatura interna da externa à sombra.

• Adequar a empresa às exigências da Norma NR-9 “Riscos Ambientais” do Ministério do Trabalho.





O Exaustor Eólico Giratório (MA024) fabricado pela Mult Air é confeccionado com material de qualidade, seguindo rigorosos critérios, que se estendem desde a escolha de seus fornecedores, (custo x qualidade) até a instalação e montagem final no Cliente.

ROTOR GIRATÓRIO (MA024)
.

• 44 (quarenta e quatro) palhetas em alumínio liga 3105 h26;

• Disco superior em aço galvanizado ou alumínio;

• Rolamentos dupla blindagem, lubrificação permanente;

• Eixo mecânico em aço carbono 1.020, usinado nas extremidades;

• Mancais em plástico poliacetal;

• Protetor do rolamento superior em plástico poliacetal;

• Estruturas internas em barra de aço carbono 1020 (5/8” x 1/8”), com pintura esmalte sintético na cor alumínio.

• Porca parlok 7/16” de fixação do eixo mecânico;

• Rebites de alumínio linha 400;

• Contra pino 3/4” x 1/8” para trava do rolamento superior;

• Protetor do eixo mecânico em tubo PCV, com acabamento esmalte sintético alumínio.

BASE DE FIXAÇÃO COMUM

• Em aço galvanizado, 1.000mm x 900mm, repuxada no centro com colarinho para fixação do rotor ou anel de nivelamento.

ANEL DE NIVELAMENTO

• Em aço galvanizado, calandrada, para compensação de inclinações de até 25º no telhado.

BASE DE FIXAÇÃO CANALETÃO 

• Peça de transformação retângulo para quadrado, em aço galvanizado com fechamento maletado nas laterais.

ARO DE ACABAMENTO (Opcional) 

• Confeccionado em fiberglass na cor cinza. Utilizado quando se necessita esconder algumas imperfeições no corte da telha, principalmente em se tratando de telhas sanduiches com isolamento térmico. 

 

 



   (21) 2590-8001
   (21) 2573-4261
   (21) 2573-4266


Fomos Eleitos um dos 5 FORNECEDORES preferidos pelos leitores do NEI em 400 categorias de produtos.

Top Five 2003 / 2004


veja os nossos certificados.


Faça o download do nosso catálogo.

 

PagSeguro